27/12/2013

Receita de Ano Feliz



Pegue 12 meses inteiros. Limpe-os bem, tirando toda a amargura, ódio e inveja. Deixe-os tão limpos quanto possível. Depois, corte cada mês em 28, 30 ou 31 partes diferentes; mas não pegue todas de uma vez só. Prepare-as pouco a pouco, atento aos ingredientes. Misture bem, em cada dia, uma porção de fé, uma de paciência, uma de coragem e uma de trabalho. Adicione uma parte de esperança, lealdade, generosidade, meditação e boa vontade. Tempere tudo com pitadas de espiritualidade, diversão, um pouco de brincadeiras e um copo cheio de bom humor. Despeje tudo isso numa tigela de amor. Cozinhe bem, com muita alegria, e enfeite com um sorriso. Depois sirva tranqüilo, desapegado e carinhosamente. Assim você estará destinado a ter um Feliz Ano Novo!



FELIZ 2014!

15/12/2013

O tempo não para




Pra que deixar de fazer o que você pode fazer hoje pra depois? Pra que tentar se melhor que os outros? Pra que tanta ambição e inveja?
Não precisamos de nada disso e sim de mais atitude e mais respeito ao próximo. Nada irá cair do céu e ninguém irá te respeitar se você não os respeitar.
O tempo pode curar muitas mágoas, muitas feridas, mas não pode fazer com que esqueçamos algo que ficou pra trás, mesmo que seja algo que tenha acontecido á muito tempo, se você sofreu muito por alguém ou por um parente que morreu você jamais esquecerá. O tempo não irá apagar de suas memórias e sim amenizar a sua dor.
O tempo passa rápido demais pra uns e devagar para outros? Não. O tempo é o mesmo para todos só que existem pessoas que o aproveitam e outras que nem se quer o veem passar.  O tempo passa rápido para pessoas que só vivem de rotina e para as que vivem um dia de cada vez e o aproveitam ao máximo, o tempo passa de vagar.
O tempo passará e pessoas irão junto com ele, lembranças ficaram e pessoas choraram. Essa é a lei da vida nascemos, crescemos, envelhecemos e depois morremos, muitos não chegam nem a nascer, nem crescer e nem envelhecer. Todos terão o mesmo destino, então pra que tentar ser melhor que o outro? Somos todos iguais, somos feitos de carne e osso como todos.
O tempo não irá parar pra quem não está aproveitando, o tempo só irá passar mais rápido, então devemos aproveitar ao máximo cada dia que Deus nos proporciona. 



                                                                                   - Larissa Farias

26/11/2013

Um pouco de reconhecimento, por favor!


É difícil passar dias e mais dias tentando agradar os outros e a si mesmo. Mas Jesus não conseguiu agradar a todos não vai ser eu que vou conseguir não é?
Existem pessoas que assim como eu se estressam demais e se dedicam demais pra nada, por não serem reconhecidas e sim serem apedrejadas. Um dia isso cansa, to cansada preciso de um apoio. Mas apoio não é dizer o que a pessoa deve fazer e sim dar forças para que prossiga com sua luta diária, incentivá-la com palavras bonitas e encorajadoras. A verdade é sempre bem vinda mesmo que seja dolorosa. Faz parte sofrer.
É bom ser reconhecido por algo que se faz por mais simples que seja é bom ouvir um “obrigado” “que legal” “você vai superar”.
Quanto mais se faz pelas pessoas mais elas exigem. Conviver em um lugar onde você de alguma forma não é bem vinda (o) é doloroso ainda mais sendo esse lugar sua casa e essas pessoas sua família.
É por essas e outras que prefiro a solidão, ficar só com os meus pensamentos e sem ninguém pra me criticar é melhor do que ficar rodeada por pessoas que riem na sua frente e por trás falam mal. Infelizmente o mundo hoje é falso, não se encontra ninguém verdadeiro, são raras as pessoas que são verdadeiras umas com as outras hoje em dia.
É bom receber elogios de alguém de vez em quando assim nos encoraja mais pra enfrentar as barreiras do dia a dia sabendo que tem alguém que acredita em você e que está te apoiando.





- Larissa Farias               


14/11/2013

Sem rumo


Cansada de tudo ao meu redor e de pessoas me criticarem resolvi sair, melhor dizendo decidir partir.
Há momentos em que não sabemos o porquê de nossa existência e qual caminho estamos destinados a seguir. Achei que a melhor coisa seria largar tudo para trás, tudo que me sufocava e o que não fazia sentido na minha vida, pessoas que não me amavam e nem me respeitavam. Não entendiam meus sentimentos e muito menos se importavam com o que eu sentia.
Foi uma decisão difícil de ser tomada, mas foi a melhor coisa que fiz. Sinto-me livre. Livre pra fazer minhas escolhas.
Arrependimentos me batem saudades também, mas minha vontade de ser feliz e de encontrar meu verdadeiro caminho é maior que tudo. Nada e nem ninguém conseguiu tirar isso de mim.
meu coração se desfez em mil pedaços quando pus os pés na estrada, a partir daquele momento soube que nada seria fácil e que mesmo que eu desistisse as coisas não seria como antes. Abri mão dos meus pais, como todos os pais não apoiariam isso, meus pais não apoiaram. Foi algo que fiz por mim e não por eles, então pouco me importei com a opinião deles, mas prometi que assim que encontrasse o que tanto procurei na vida eu voltaria para eles.
A vida só passa a fazer sentido quando você se desfaz das coisas mais valiosas que tem e isso eu percebi com esse tempo longe de casa, caminhando sem rumo e com a mente vazia tentando achar algum sentido pra tudo aquilo que estava acontecendo, para todas aquelas mudanças.
Com esse tempo aprendi que o nosso caminho está a nossa frente, basta saber enxergar e que o nosso futuro somos nós que fazemos, se as coisas não dão certo é porque erramos em algum lugar e que algumas vezes podemos voltar atrás e concerta-las, mas como eu disse isso só acontece em alguns casos então é bom avaliarmos nossas decisões e nossos caminhos a serem trilhados. Quanto à liberdade é você quem escolhe e existem várias formas de ser livre. Ser livre não é apenas ser como um pássaro e voar sem rumo, mas ser livres de problemas, descarregar tudo aquilo que está no seu coração, desabar é a melhor forma. Opiniões são apenas opiniões e cada um tem a sua é preciso entender que nem sempre as opiniões iram ser iguais.
Para ser feliz basta ter vontade de vencer seus problemas e passar por cima de críticas!





                    - Larissa Farias

04/11/2013

Música da Ivete Sangalo - Completo

É tão bom ter alguém por perto
Pra você se sentir completo
Ter a mão que te leva pro futuro
Vislumbrando horizontes seguros...

É tão bom viajarmos juntos
E viver aproveitando tudo
Amanhã vai ser melhor que hoje
Novos sonhos ao amanhecer...

Imagino milhões de sorrisos
Cada um com seu jeito de ser
Mas ligados no mesmo destino
Um amor feito eu e você...

Refrão:
O céu e o mar
A lua e a estrela
O branco e o preto
Tudo se completa de algum jeito.
Homem e mulher,
A faca e o queijo
O incerto e o perfeito
Tudo se completa de algum jeito.
O céu e o mar
A lua e a estrela
O branco e o preto
Tudo se completa de algum jeito.
Homem e mulher,
A faca e o queijo
O incerto e o perfeito
Tudo se completa de algum jeito! ♪

- Ivete Sangalo



26/10/2013

Sonho ou pesadelo?


Achei que nunca mais pensaria em você e que tudo seria diferente eu seguiria em frente e você levaria sua vida da melhor forma possível. Mas você me atormenta e nem sabe, destrói minhas noites de sono e causa tristezas. Não sei o que fazer pra acabar com tanto sofrimento, nem sei se é verdadeiro o que sinto ou se é coisa da minha cabeça. Você não me olha mais, somos dois estranhos. Dois estranhos que se conhecem de uma forma inexplicável, se conhecem melhor que qualquer um. Sabemos os costumes de cada um, música favorita, comida predileta, entre outras coisas. Sabemos tudo um do outro e ao mesmo tempo nada. Não sei seus pensamentos e nem sei aonde você anda, com quem anda e o que faz. 
Até quando irá me atormentar em meus sonhos? 
Quando tudo está bem, quando tudo parece fazer sentido e eu até esqueço que você existe veem os sonhos. Os sonhos que dominam meus sentimentos e fazem com que tudo que construí durante algum tempo desabe em milhares de cacos e só me reste esperanças de monta-los novamente e talvez esquecer mais uma vez tudo que vivemos. 
Tudo isso se repetirá diversas vezes, é algo incontrolável. Sempre acordo em prantos desejando ter você ao meu lado e sentir seu toque, seu perfume e seus lábios, mas o que me resta é cair na realidade e ver que nada daquilo passou de um sonho, só mais um sonho, ou será pesadelo? Sonhos costumam ser coisas boas e sonhar com você não me faz bem, não me traz lembranças boas. Então acho que seja mesmo um pesadelo. Não que não tenham significado para mim, mas pelo fato de me fazer sofrer com sua ausência e saber que talvez você não pense mais em mim e quem sabe nem se quer sonha comigo ou tem pesadelos. Isso me dói, me incomoda e me sufoca.






                                                               Larissa Farias

24/10/2013

Resenha do livro Paixão - Lauren Kate


“Luce morreria por Daniel. E morreu. De novo e de novo. Ao longo do tempo, Luce e Daniel se encontraram somente para serem dolorosamente separados: Luce morta, Daniel deixado machucado e sozinho. Mas talvez não precise ser dessa maneira... Luce está certa que algo - ou alguém - em uma vida passada pode ajudá-la em sua vida presente. Então ela começa a jornada mais importante desta vida... Voltando eternidades para presenciar em primeira mão seus romances com Daniel... e finalmente descobrir o segredo para fazer seu amor durar. Cam e a legião de anjos e Exilados estão desesperados para pegar Luce, mas nenhum deles está tão agitado quanto Daniel. Ele vai atrás de Luce através de seus passados em comum, com medo do que pode acontecer se ela reescrever a história. Porque então seu romance corre o risco de acabar... Para sempre.”

Esse livro é simplesmente perfeito, confesso que achei um pouco entediante, mas é muito bonito. Luce viaja através dos anunciadores em suas vidas passadas e tenta descobrir os segredos que Daniel esconde dela e como quebrar a maldição que existe sobre eles. A caminho de suas vidas passadas ela encontra Bill, um gárgula, que a ajuda a viajar pelos Anunciadores e mais tarde se revela, ele não é quem Luce imaginava que fosse. Daniel vai atrás dela para trazê-la de volta e evitar que ela interfira no passado deles. Daniel percebe que ele também pode arranjar um jeito de quebrar a maldição indo até o dia em que os Anjos caíram. Cam também vai atrás de Luce nos anunciadores e tenta ajudar Daniel, que se recusa. Em uma das vidas passadas o segredo de Cam é revelado e a razão para ele ser 'mau' também é revelada, não vou contar o que porque perde a graça, então leiam para saber.
Shelby vai junto com Miles buscar Luce através dos anunciadores.
Roland consegue falar com Luce em uma de suas vidas passadas e sabe que ela vem do futuro.

Galera vale muito apena ler esse livro, não digo somente ele, mas a saga inteira. Infelizmente ainda não consegui comprar o último livro porque não encontro em lugar nenhum até mesmo na internet está em falta, mas leiam vale apena esse livro é lindo.

Beijinhos para todos!  




                                                           Larissa Farias

20/10/2013

1 ano de Blog!



Oi gente, hoje o Blog Mais que amor está fazendo um aninho de vida e eu gostaria de agradecer a todos os leitores pelo carinho e espero que venha mais anos e anos de Blog por ai.
Mais uma vez muito obrigada!


Essa é a primeira postagem que fiz no blog: http://mais--que--amor.blogspot.com.br/2012/10/o-amor-tudo-supera.html


É isso ai galera espero que cada dia que passe o blog possa crescer mais e que vocês continuem gostando dos meus textos. Beijos!











                                                                                             - Larissa Farias


18/10/2013

Pensamentos


Todos os meus pensamentos se voltam a você, a nós e aquele dia. Um dia frio e de muita neve, nevava como nunca havia nevado antes.
Eu estava cansada de toda aquela vida sofrida de não poder estar com você, meus pais eram uma pedra em nosso caminho, mas eu estava disposta a ir embora com você e deixar tudo para trás e iria ser só você e eu. Mas você não estava lá, esperei durante horas com a esperança de que você chegaria a qualquer momento. Meus pés tremiam até que ficaram dormentes e minhas mãos praticamente congeladas, eu respirava com dificuldade porque meu peito parecia que ia explodir, não sei se era por causa do frio ou da decepção.
No dia seguinte acordei e estava em minha cama, não sei como fui parar lá, foi então que meu irmão entrou e me disse que havia me encontrado desmaiada na neve, meus pais me procuraram ontem à noite e meu irmão havia dito que eu estava em meu quarto dormindo e em seguida eles foram dormir, ele esperou meus pais caírem no sono e foi me procurar.
Fiquei decepcionada quando ouvi aquilo, meu irmão poderia ter simplesmente me largado lá e talvez eu tivesse morrido, seria melhor assim. Meu peito doía de ódio, tristeza e amor. Por que ele não apareceu?
Dias depois meu irmão me entregou um bilhete, ele disse que havia encontrado ao meu lado. No bilhete dizia:

Olá querida!
Em primeiro lugar quero que me perdoe por tê-la enganado e não ter aparecido para encontra-la. Quero lhe dizer que eu partirei essa noite, prometi que seria com você, mas os planos mudaram. Você deve ser feliz sem mim, merece algo melhor e quero que saiba que estou indo embora com a Maria nossa amiga. Perdoe-me por não ter lhe contado antes, não queria magoá-la.
Adeus!

Não entendo como pôde me trocar por ela?
Tudo bem eu ainda não superei, mas penso sempre no que aconteceu aquela noite, no meu desespero por você não ter aparecido e ter ido embora com outra, em pensar que eu poderia ter morrido por hipotermia se meu irmão não tivesse aparecido.
Meus pensamentos me deixam confusa e sem saída, não consigo pensar em nada além de como seriamos felizes juntos sem meus pais para interferirem no nosso amor, mas pensando bem talvez eles tivessem razão quando diziam que você não era descente para mim e que eu não seria feliz ao seu lado. Dane-se tudo, eu só saberia se tivesse tentado, se você tivesse me dado à chance de te fazer feliz bem mais do que eu fiz. Tenho certeza que te fiz feliz um dia assim como você me fez, mesmo tendo me enganado.



                                      
                                                                                                      -Larissa Farias




16/10/2013

Aproveitar cada segundo


Olá pessoas meu nome é Amanda Kennedy, tenho 16 anos e moro no Hospital Santa Maria. Eu vim parar aqui há dois anos quando descobri que tinha um tumor na cabeça, sinto dores frequentemente por isso não posso voltar para casa e a qualquer momento esse tumor pode estoura e tudo estará acabado para mim. Mas eu não me importo comigo e sim com a minha mãe, ela não terá ninguém se eu morrer. Meu pai nos abandonou quando eu tinha cinco anos, eles brigavam muito e decidiram se separar.
Minha mãe é professora e dá aula para crianças do jardim de infância na parte da manhã e passa a tarde aqui comigo, a noite ela vai pra casa preparar a tarefas e cuidar da nossa casa. Sinto tanta falta da minha casa, de levar minhas amigas para lá, uma vez ou outra algumas amigas veem me visitar, elas ficaram um pouco apavorada depois que raspei a cabeça, mas eu não me importo porque aqui no hospital a enfermeira Ruana me ensinou vários looks com lenços e a cada dia eu uso um.
Há oito meses eu conheci um menino que chegou aqui no hospital e ele se chamava Max, ele tinha o mesmo problema que eu. Ele chegou aqui inconformado e era mal educado com os enfermeiros e médicos, nunca dava um sorriso, seus pais viviam tristes por ver o filho naquele estado. Aqui no hospital não há nada pra fazer além de dormir, ver tv e ler. Então resolvi tomar algumas providências e ir conhecer o novo bambambã do pedaço, que estava deixando todos descabelados e preocupados. Quando cheguei no quarto dele me assustei, ele era estranho, não que fosse feio e tal, mas era mal humorado e estava com um bico que quase batia na parede, talvez com um sorriso ele ficasse mais bonito.
Confesso que não foi fácil amansar a fera, mas com o tempo eu pude mostrar a ele que existe coisas piores na vida e que ali havia crianças com menos chance de vida e que nem por isso deixavam de viver e de aproveitar cada segundo que se passava. Um dia ele pôde entender tudo isso e muito mais e passou a ir comigo visitar outros pacientes, nós fazíamos visitas diariamente e todos adoravam. Muitos médicos nos agradeciam porque alguns pacientes estavam reagindo melhor às doenças e estavam de certa forma mais alegres.
Pena que nem toda história tem finais felizes, alguns meses depois o Max teve uma recaída e acabou tendo que fazer uma operação delicada de última hora e que as chances de sobreviver eram de 1%, então a família teria que decidir se arriscariam ou se simplesmente deixariam que a morte viesse. Eles não tinham como escolher e então o Max fez a escolha apesar de não poder responder por si, mas eles estavam falando da vida dele, era a vida dele que estava em jogo, então ele decidiu não fazer a operação. Seus pais ficaram surpresos, mas respeitaram a vontade do filho. A enfermeira Ruana me levou até o quarto dele, ele estava abatido e eu fiquei um tempo com ele, eu já poderia imaginar que seria a nossa última conversa então quis me despedir.
- Max como você está?
- Como acha que estou Amanda? Eu estou morrendo. Morrendo.
- Eu sei disso, não vim aqui para lhe consolar, mas sim para me despedir. Desculpe se estou sendo um pouco sincera demais é que você sabe o que vai acontecer e você escolheu assim.
- Tudo bem não se preocupe, eu sei o que estar por vir. Gostaria de lhe agradecer por ter me mostrado que mesmo com a vida por um fio eu ainda teria chances de ser feliz.

- Você não precisa agradecer, eu gosto ver as pessoas felizes. Quero que saiba que talvez não demore muito para nos encontrarmos novamente seja lá onde for. Eu sei que meus dias também devem estar contados. Fique em paz e em breve nos encontraremos.
Ele acenou e então eu fui para o meu quarto, sempre fui forte, mas não pude me conter e chorei muito porque estava perdendo um amigo muito importante que mesmo conhecendo há pouco tempo pude o entender melhor que seus próprios pais.
Uma hora depois ouvi choros pelos corredores já podia imaginar o que tinha acontecido, foi então que a Ruana entrou em meu quarto com os olhos lacrimejando e disse: - Ele se foi Amanda.
Eu sempre estive pronta para o pior e dali pra frente teria que preparar minha mãe para uma grande perda.
Tento mostra-la como as coisas iriam ser sem mim, mas ela se recusa a tentar imaginar e cai em prantos, acho que ela só vai poder entender quando eu realmente se for.






                                                                                          -Larissa Farias

10/10/2013

Vem ser feliz comigo?



- Alô?
- Oi Edu eu te liguei porque estava precisando desabafar com alguém e você é meu melhor amigo. Você pode falar agora?
- Claro que eu posso Dani, o que está acontecendo?
- Eu tenho vergonha de falar até porque eu sei que você vai ficar bravo, não comigo, mas com o Léo. Agente brigou e ele... – Silêncio.
- Dani? O que ele fez?
- Olha eu não sei como explicar, mas ele não deve ter feito por querer.
- Como assim? Não estou conseguindo entender, você pode ser um pouco mais direta?
- Ele me bateu Edu. – Lágrimas escorreram dos olhos dela e do outro lado da linha ela pôde ouvir o gemido de raiva do Edu.
- Como aquele canalha ousou tocar em você? Isso não pode ser verdade, eu vou mata-lo Daniela eu juro que vou.
- Não precisa se preocupar vai ficar tudo bem, meu rosto só está um pouco roxo, mas vai passar.
- Como assim vai ficar tudo bem? Você está louca? Você não pode deixar isso assim.
- Desculpe, eu não deveria ter te ligado, imaginei que você ficaria nervoso, mas não tanto assim.
- Como não ficaria? Você é a mulher que eu amo e sempre vou amar. Eu fiz ele me prometer que cuidaria de você e ele faz isso? Ele estava drogado Dani? – Houve silêncio por trás da linha. – Dani vou lhe perguntar novamente. Ele estava drogado?
- Sim, ele estava.
- Eu não acredito nisso, o que você ainda está fazendo com esse cara que te maltrata?
- Eu prometi que nunca o deixaria só e além do mais ele salvou minha vida.
- Sim ele te salvou quando eu não estive por perto, eu fui um tolo em perdê-la para ele. Eu nunca vou me perdoar por isso, nunca.
- Você não tem culpa eu que me apaixonei por ele, como todos dizem o amor é cego. Edu obrigada por te me ouvido estou me sentindo um pouco melhor.
- Não precisa agradecer e isso não vai ficar assim eu vou acabar com a raça dele.
- Não, por favor me prometa que não vai se meter e que vai esquecer isso. Por favor!
- Não, nunca esquecerei isso e não deixarei passar assim.
- Não se meta, por favor, por mim se não nunca mais falarei com você.
- Por que você insiste em defender esse canalha? Ele bateu em você, ele não lhe dar o valor que merece. Esse cara não te merece. Eu sempre dediquei a minha vida a você e o que você fez? Abandonou-me, me trocou por ele, por esse canalha.
- Eu já disse que o amo.
- Isso é mais que amor Dani, isso é loucura, esse cara vai acabar com sua vida. Volta pra mim, vem ser feliz comigo? Eu prometo sempre te amar e te respeitar.
- Não dá, desculpa é ele que eu amo e pretendo fazer de tudo pra um dia ser feliz ao lado dele, me perdoa?
- Não, eu não posso perdoar, mas prometo que te esperarei pelo resto da minha vida e que se você precisar de algo pode contar comigo.
- Tudo bem eu o entendo. Preciso desligar, tchau!
- Eu te amo Dani, nunca a esquecerei, nunca e nunca.
- Ok!





                                                                                         - Larissa Farias

05/10/2013

Amizade verdadeira


Amigos são aqueles que sempre vão estar do seu lado independente de qualquer coisa. Amizades verdadeiras estão em falta hoje em dia, é difícil ver uma amizade de verdade. Existem amizades verdadeiras sim, mas hoje em dia as amizades estão mais para interesse mesmo.
Todo mundo tem um “ex” amigo. Quando somos pequenos prometemos que a amizade vai durar para sempre e quando chega certa idade as coisas mudam, não entendo muito bem porque acontece isso, mas o fato é que criança é inocente demais e talvez os adultos complicados demais por isso acaba surgindo um certo distanciamento, as vezes as amizades não acabam só por intrigas ou coisas do tipo e sim pela distâncias, ao crescermos e chegarmos a fase adulta surgem as responsabilidades e a formação de família e os amigos acabam ficando pra segundo plano e acaba acontecendo o distanciamento a falta de comunicação até que a amizade acaba de modo estranho e que se você passa por um deu seus amigos você vai acabar dizendo apenas um “oi” porque você não vai ter assunto nenhum, você não sabe o que se passa mais na vida de ninguém além da sua.
Na adolescência as amizades acabam por fofoca, inveja ou alguém roubou namorado (a) de alguém, não que isso aconteça com todo mundo, isso é só um exemplo.
Adolescente que andar sempre na moda, fazer vários amigos, ser descolado coisa e tal. Por exemplo, duas amigas acabam se apaixonando pelo mesmo garoto, provavelmente elas vão querer chamar mais atenção dele e pra isso vão querer andar bonitas. Ai surge uma certa inveja porque uma é mais bonita que a outra, uma tem a roupa mais bonita que a outra e coisa assim, elas vão acabar deixando a amizade de lado pra querer disputar o menino e então a amizade não vai ser a mesma até mesmo pode chegar ao fim.
Na minha opinião uma amizade verdadeira tem que ser verdadeira mesmo ao ponto de brigar e até mesmo xingar se for preciso, mas que acima de tudo haja respeito e compreensão de ambas as partes. O verdadeiro amigo está com você em horas boas e ruins, te dará colo quando você estiver triste e fará festa junto com você quando estiver feliz. Amizades assim é sempre bom conservar porque hoje em dia está difícil de encontrar amizades verdadeiras.





- Larissa Farias                           


22/09/2013

Resenha do livro Tormenta – Lauren Kate



“Inferno na Terra. É assim que Luce se sente ao ficar longe de seu namorado e anjo caído, Daniel. Levou uma eternidade para eles se encontrarem, mas agora ele diz a ela que deve partir. Apenas um tempo suficiente para caçar os Párias – imortais que querem matar Luce. Daniel esconde Luce em Shoreline, uma escola na costa rochosa da Califórnia, junto com outros estudantes especiais: Nefilins, os filhos dos humanos com anjos caídos. Em Shoreline, Luce descobre o que são as Sombras e como usá-las como as janelas para suas vidas passadas. No entanto, quanto mais Luce aprende, mais ela suspeita que Daniel não lhe disse tudo. Ele está escondendo alguma coisa – algo perigoso. E se a versão passada de Daniel não for verdadeira? E se Luce realmente quis ficar com outra pessoa?”



Sobre os grupos:

· Párias: São espécies de anjos. Pela descrição de Cam, são os piores tipos de anjo. Eles ficaram ao lado de satanás durante a "revolta", mas não pisavam no submundo. Assim que a batalha terminou, eles tentaram voltar para o céu, mas já era tarde. Ele também cita que, quando eles tentaram ir para o inferno, Satanás os expulsou permanentemente, e os deixou cegos. Apesar disso, os párias tem um enorme controle dos outros quatro sentidos. Eles perseguem Luce porque acham que a capturando, conseguirão voltar para o céu.

· Anciãos: Não se explica muito bem o que eles são, mas eles querem ver Luce morta mais do que tudo. Srtª Sophia é um deles, e tentou matá-la no final de Fallen, sem sucesso.

· Nefilim: São os filhos dos anjos caídos com mortais. De acordo com Tormenta, são raros os nefilim que tem asas. Shelby, Miles, Dawn e Jasmine são exemplos de nefilins que aparecem em Tormenta.

· Anjos caídos: De acordo com a bíblia, o Anjo Caído ou Anjo Decaído é um anjo que, cobiçando um maior poder, acaba se entregando "às trevas e ao pecado". O termo "anjo caído" indica que é um anjo que caiu do Paraíso. O Anjo Caído mais famoso é o próprio Lúcifer. Os Anjos Caídos são bastante comuns em histórias de conflitos entre o bem e o mal. O Credo e a Sagrada Escritura afirmam que Deus criou todas as coisas, visíveis e invisíveis. Assim, os primeiros seres que Ele criou foram os puros espíritos, ditos Anjos, dos quais alguns se revoltaram contra o Criador, tornando-se demônios, condenados eternamente. A Escritura e a Tradição afirmam que o Diabo foi primeiro um anjo bom, criado por Deus. Em 1215, o Quarto Concílio de Latrão afirmou: “De fato, o Diabo e os outros demônios foram por Deus criados naturalmente bons; mas eles, por si, é que se fizeram maus”.



    Esse livro foi muito interessante, mas não foi o melhor. Já li o terceiro que é Paixão que em minha opinião é o melhor até agora, Fallen também foi legal, Tormenta também, ai Deus não sei realmente dizer qual o melhor, mas vale muito apena ler é muito emocionante, depois vou postar uma resenha falando dele. Agora voltando à Tormenta, a parte boa é que a Luce descobre algumas coisas na Shoreline como entrar nas sombras e faz novas amizades também.
Ela consegue ver através dos Anunciadores seus pais do passado e uma irmã chamada Vera. Luce embarca em um Anunciador com Shelby e Miles para encontrar sua irmã e saber mais sobre o seu passado.
    No dia de ação de graças Luce vai para casa dos seus pais com Shelby, Miles e Rolandy. Mas para sua surpresa encontra Daniel, Cam, Molly, Ariane e Gabby. Todos ficam para o jantar de ação de graças, mas ao termino do jantar aparecem os Párias e ai que começa a guerra entre os Anjos Caídos e os Párias.
Gente essa Saga é muito legal, então por tanto leiam como eu disse antes vale apena. ;)







 
                                                                                       - Larissa Farias

15/09/2013

Querido diário...


Querido diário... Nem sei como sobrevivi ver aquilo tudo que vinha acontecendo com o Daniel, foi horrível tudo que ele passou. Mais horrível ainda foi ter que o perde para o câncer. Ele se foi de uma hora pra outra, me deixou sem ao menos se despedir. Eu havia o visitado na manhã que ele faleceu, ele me parecia tão forte e disposto a lutar por sua vida e vivê-la comigo, mas ele não conseguiu a doença foi mais forte que ele, confesso que já imagina que o pior estava por vir, mas não esperava que fosse com tanta pressa. Tinha esperanças de vê-lo em minha formatura, ele estava tão contente por mim, eu terminaria o ensino médio e iria para a faculdade, pretendo me formar em letras. Nós amamos ler, quer dizer ele amava e eu amo. Havíamos combinado de escrever um livro. Um romance, ”uma adolescente que se apaixona por um cara que está à beira da morte, mas que o amor deles é capaz de passar por todas as dificuldades e permanecer intacto”...
Basicamente contaríamos nossa história, mas infelizmente ele não vai poder me ajudar vou ter que fazer isso sozinha e pelo que vejo o livro não vai ter um final feliz.
Está fazendo uma semana que ele se foi, seus pais estão tão atormentados e infelizes, assim como eu. Ninguém esperava que isso fosse acontecer, pelo menos não agora. Ele estava forte, conversava com todos e até parecia mais forte e saudável. Talvez fosse apenas uma fachada, acho que ele não queria que seus últimos dias fossem de tristezas, lamentações e choros. Ele morreu na madrugada. Recebi o telefonema dos pais dele e já esperava pelo pior.
O enterro foi terrível, meus pais tentavam me consolar, mas não adiantava de nada ele estava morto e trancado naquele caixão que estava prestes a ser enterrado. Doía-me ter que ver aquela sena, ele sempre me pedira pra não chora em seu enterro, mas como não chorar? Era impossível não chorar.
Estou tentando voltar a minha rotina, mas está difícil ele fazia parte da minha rotina. Sempre que eu saia da escola ia imediatamente para o hospital visita-lo e levar suas flores prediletas, flores de cerejeira, ele amava o perfume delas até me deu um perfume com a fragrância delas. Vou guarda-lo pra sempre até que um dia evapore todo o líquido do frasco e então reste apenas o frasco e o amor que eu sinto por ele.
Está sendo muito doloroso ter que conviver com a ausência dele, nada parece ter sentido, o mundo parecer ter ficado em preto e branco, o tempo parece não passar, o canto dos pássaros parecem tristes. Tudo mudou sem ele aqui, mas meu amor continua intacto.





                                                        - Larissa Farias



12/09/2013

Resenha - A Culpa é das Estrelas - John Green


Em A Culpa é das Estrelas, Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Hazel Grace

Dezesseis anos. Olhos verdes e pele clara. Leitora voraz, tem uma sensibilidade bastante própria, ideias afiadas e câncer de tireoide com metástase nos pulmões. Gosta de All Stars Chuck Taylors, tem um livro de cabeceira e sabe o que Magritte quis dizer com “Isso não é um cachimbo”. Está bem, viva o Falanxifor!

Algustus Waters
Dezessete anos, alto, magro. Sorriso cafajeste, andar idem. É bonito e sabe muito bem disso. Gosta de música, livros e games. Grande adepto das ressonâncias metafóricas e da direção segura, na medida do possível. Seu osteossarcoma está em remissão há mais de um ano. E ele não tem medo de ir atrás da felicidade. 


 “Alguns infinitos são maiores que outros... Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Eu queria mais números do que provavelmente vou ter.”


Eu amei esse livro, tem uma história muito bonita. Tenho certeza que assim como eu muita gente ficou se perguntando porque o nome "A Culpa é das Estrelas"?
O livro no final deixou a desejar assim como o livro Uma Aflição Imperial que Hazel leu. Acho que o John Green quis dar uma de Perter Van Houten.
Bom, eu andei pesquisando e achei essas duas perguntas respondidas pelo John Green. 


1- Você poderia falar mais sobre o significado do título A culpa é das estrelas? Sei que existe uma referência a isso no livro, mas não consegui alcançar exatamente o significado dela.


R.: Bem, na frase de Shakespeare, "estrelas" significam "destino". No texto original, o nobre romano Cássio diz a Bruto: "A culpa, meu caro Bruto, não é de nossas estrelas / Mas de nós mesmos, que consentimos em ser inferiores." Ou seja, não há nada de errado com o destino; o problema somos nós.
Bem, isso é válido quando estamos falando de Bruto e de Cássio. Mas não quando estamos falando de outras pessoas. Muitas delas sofrem desnecessariamente, não porque fizeram algo de errado nem porque são más ou sei lá o quê, mas porque dão azar. Na verdade, as estrelas têm muita culpa, sim, e eu quis escrever um livro sobre como vivemos num mundo que não é justo, e sobre ser ou não possível viver uma vida plena e significativa mesmo que não se chegue a vivê-la num grande palco, como Cássio e Bruto.

2- O que acontece com a Hazel? Eu me sinto meio como a Hazel por estar perguntando isso, mas todos sabemos que você não se parece em nada com o Peter.

R.: Não faço a mais vaga ideia. Sou diferente de Peter van Houten de várias formas, mas nesse caso (e em alguns outros), nós somos iguais: eu tenho acesso exatamente ao mesmo texto que você. Minhas considerações sobre o mundo fora daquele texto não são mais inteligentes nem mais autênticas que as suas.
Textualmente, é óbvio que a Hazel está mais fraca no fim do livro do que estava em Amsterdã, mas isso é tudo o que você sabe, e é tudo o que eu sei também.


Bom, acho que depois disso ficaram esclarecidas as minhas perguntas, espero que a de vocês também! 



"- O.k. – ele disse, depois do que pareceu ser uma eternidade. – Talvez “o.k.” venha a ser o nosso “sempre”.

- O.k. – falei."







                        - Larissa Farias


07/09/2013

Atrasada


Eram 7:00 da manhã quando meu celular despertou, eu não dei bola e acabei cochilando mais um pouco, quando abri os olhos eram 7:30 da manhã. Nossa! Eu realmente estava atrasada, eu só havia fechado os olhos alguns segundos após o celular despertar. Como a hora passou tão rápida?
Não deu nem pra pensar no que fazer, corri para o banheiro, peguei a escova e fui para o quarto escovando os dentes e ao mesmo tempo colocando a roupa. Não tive tempo de tomar café nem de me maquiar, mal deu pra escovar os cabelos. Consegui terminar as 7:45.
Saí correndo para pegar um ônibus mas acabou que assim que cheguei ele tinha acabado de sair. Mas pra minha sorte em seguida veio outro.
O trânsito estava horrível, que era normal em cidades grandes. Eram exatamente 7:50, eu teria uma prova dali a 10 minutos e minhas esperanças estavam lá embaixo.
Não aguentei esperar, tive que sair do ônibus e talvez tentar chegar lá a pé, talvez demorasse menos, só faltava uns 50 metros até o local. Andei alguns metros e percebi que todos no ônibus haviam descido e estavam indo a pé também, talvez fossem fazer a mesma prova que eu ou talvez não quisessem se atrasar para o trabalho.
Um rapaz que parecia estar com muita pressa esbarrou em mim, se pensam que ele se desculpou estão enganados. Eu estava atrasada e prestes a perder uma prova superimportante e um cara mal educado esbarra em mim e nem me pede desculpas, essa foi a gota. Eu decidi apressar o passo e retribui o esbarrão. Mas antes mesmo que eu pudesse chegar perto ele parou e olhou pra trás. Eu congelei. Que visão era aquela? Ou melhor, que homem era aquele? Ele era lindo, eu já havia esquecido que ele havia esbarrado em mim ou até mesmo que estava atrasada, mas antes que eu dissesse algo ele falou: - Olá! Eu estudo na mesma classe que você, lembra-se de mim? Você deve estar indo fazer a prova final não é?
Como assim mesma classe que eu? Quase morri, como sou tão cega assim de nunca ter percebido que havia um gato na mesma classe que eu?
Chegamos era exatamente 8:01, os portões já estavam quase se fechando, mas com algumas palavrinhas me deixaram entrar ou melhor nos deixaram entrar.
Consegui fazer a prova e passei para minha felicidade e para felicidade dos meus pais. Quanto ao gato... Ele passou também, conseguimos nos formar.
Vocês devem estar se perguntando: E depois? Bom, ele pediu meu telefone, eu dei obviamente e saímos algumas vezes e estamos namorando. Ele é um fofo e sem falar que é um gato. Bom, tenho que ir porque nesse exato momento tenho um jantar superimportante com um gato e já adiantando acho que ele vai me pedir em casamento. Bye, bye!




                                                                                           - Larissa Farias

06/09/2013

Resenha do livro Fallen - Lauren Kate

Algo parece estranhamente familiar em relação a Daniel Grigori. Solitário e enigmático, ele chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no internato. A mudança de escola foi difícil para a jovem, mas encontrar Daniel parece aliviar o peso das sombras que atormentam seu passado: um incêndio misterioso levou Luce até ali. Irremediavelmente atraída por Daniel, ela quer descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder... mesmo que isso a aproxime da morte.



“Seus olhos nunca deixaram os meus. Eu segurei seu olhar. Eu podia ver a tempestade em seus olhos. Eu sabia que ele estava confuso. Eu podia ver o medo. Depois, houve o amor. Eu vi. O ardor nos olhos. Eu acreditei. Eu podia vê-lo claramente. Mas já era tarde demais. O amor não era suficiente. Todo mundo sempre disse que o amor era suficiente. Não era. Não quando sua alma foi quebrada.”



Alguém já leu esse livro?
Eu amei, é muito lindo recomendo a todos. Estou lendo o segundo livro da Saga. São 5 livros: Fallen, Tormenta, Paixão, Apaixonados e Êxtase.








Pesadelo


- Alô?
- Oi amor sou eu. Como você está?
- Eu estou bem e você amor? Sua voz parece um pouco diferente.
- Pois é. É que eu estou meio que com medo de ficar aqui em casa sozinha sabe?!
- Sua boba – risos. – Não precisa ter medo eu estou aqui e vai ficar tudo bem ok?
- Pois é como você disse, você está ai e não aqui. Queria você aqui comigo.
- Você está só em casa?
- Não meus pais estão dormindo.
- Então porque está com medo?
- É que eu tive um pesadelo. Foi horrível, não quero dormir novamente pra não ter que sonhar com aquilo de novo.
- Relaxa amor, o que você sonhou?
- Sonhei que você nunca mais ia voltar a me ver e que você me mandava um sms dizendo que estava apaixonado por outra. Foi horrível, acordei chorando.
- Para de ser boba, eu nunca trocaria a pessoa mais importante na minha vida por nada e nem ninguém. Com você eu quero seguir a diante, quero lutar pelos nossos sonhos, quero fazer parte do seu futuro e quero construir uma família com você.
- Promete? – Disse ela sonolenta.
- Precisa prometer? Eu não vou prometer nada eu apenas vou cumprir.
- Eu te amo! Acho que estou ficando com um pouco de sono. Será que vou voltar a sonhar com aquilo?
- Só se você ficar pensando, pensa no que eu acabei de dizer a você, assim você vai ter bons sonhos.
-Tá bom, mas não desliga o telefone. Fica na linha até eu dormir, assim me sinto mais protegida e mais perto de você.
- Claro minha princesa!






                                                                                   - Larissa Farias

27/08/2013

Primeira vez que te vi


Era noite de sábado e eu voltava do trabalho, provavelmente jovens da minha idade estariam se arrumando para irem à balada a procura de “romances”, mas eu não. Nunca fui de sair a noite, ainda mais no sábado que era o dia em que eu chegada mais tarde em casa.
Eu costuma ir embora andando, eu morava a uns 20 minutos de onde trabalhava, mas estava chovendo e eu não havia levado guarda-chuva. Tive que esperar um metrô, demorou cerca de 8 minutos para chegar. Sentei numa das cadeiras perto da porta e peguei um livro para ler. Era um dos livros do Nicholas Sparks, sou fascinada por esse autor.
Após andar duas paradas o metrô parou e entrou um rapaz de capuz, ele estava bem vestido e um pouco molhado. Ele tirou o capuz e então eu abaixei a cabeça para continuar lendo, quando voltei a olhá-lo ele já havia tirado o capuz e o casaco. Ele era fascinante. Lindo. Charmoso. E parecia ser muito inteligente, usava terno preto e gravata azul marinho. Eu estava olhando para ele descaradamente, ele e o resto do povo do metrô percebeu, eu morri de vergonha e abaixei a cabeça.
Ele veio em minha direção e se sentou ao meu lado, minhas mãos começaram a suar e então percebi que ele estava olhando para elas.
 - Gosta do Nicholas Sparks? – Perguntou ele.
- Ah... É... Aham. Sim, eu gosto. – Dei um sorriso um pouco torto. Não sabia como reagir, fui idiota demais, não precisava agir como se ele fosse me engolir. – Ele é meu autor favorito – falei.
- Nossa que legal! Ele é meu favorito também. – Sorriu.
- Legal! – Não sabia de fato o que falar, não sabia se ele queria puxar assunto comigo porque se interessou por mim assim como eu me interessei por ele ou apenas estava querendo ser educado.
- Olha, eu... – Ele não esperou eu terminar de falar.
- Bom, eu vou descer aqui. Boa leitura pra você foi um prazer falar com você. Tchau! – Ele nem esperou que eu dissesse algo e se levantou eu tentei abrir a boca pra falar algo, mas não saiu nada. Ele se dirigiu até a porta, o metrô parou e então ele me deu uma última olhada e deu um sorriso. Confesso que me derreti toda.
Desci do metrô e andei alguns minutos até minha casa. Mais tarde deitada na cama fiquei pensando no rapaz do metrô, como ele era lindo. Pensei se o veria outra vez e em como fui tonta, nem fui capaz de perguntar o nome dele, pegar telefone ou algo assim. Tive a ideia de passar a pegar o metrô todos os sábados àquela hora para ver se o via mais uma vez, pelo menos pra saber o nome e quem sabe assim adicioná-lo em alguma rede social e ir pegando certa amizade, mas meus planos foram por água abaixo. Passei seis meses pegando aquele mesmo metrô naquele mesmo horário e nada dele aparecer.
Acho que nunca mais, vou vê-lo outra vez, já faz dois anos que isso aconteceu, me mudei, troquei de trabalho e agora estou fazendo faculdade. Quem sabe eu encontre alguém por lá que me faça esquecer o rapaz do metrô.





                                                                            - Larissa Farias


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...